Segunda-feira

alguma coisa deu errado...




A receita é de um blog muito bacana e que esbanja bom gosto, chamado Sopa Vermelha (você pode vê-la aqui).

Alguma coisa deu errado na minha execução, a massa não ficou homogênea, e no meio do desespero hehehe ia colocando mais um pouco de tudo, água, leite, óleo, quer dizer, não dá para saber aonde eu errei. Mas o pãozinho é uma delícia!!!ficou um pouquinho oleoso hehe, mas é muito gostoso. Adorei a receita e vou fazer mais vezes, até ter uma massa linda e homogênea.

caldo de galinha...



Eu não sou daquelas que não conseguem chegar perto de um cubinho de caldo pronto de jeito nenhum, confesso que até tenho uns deles guardados na minha despensa para caso de emergência, mas eu dou um valor danado ao caldo feito em casa, e no meu congelador sempre vai ter um caldinho de carneiro, de pato, de frango, que eu congelo em forminhas de gelo e depois ensaco, ou então ossos, aguardando ir para panelas com verduras e água e virar o belo caldo.

Tuna hoje me pediu Capeletti de frango in brodo, (eu já publiquei sobre ele aqui) e lá fui eu fazer o caldo, para realizar o desejo do maridão.

O meu é o seguinte:

50% de cebola

25% de cenoura

25% de salsão

Cortadinhos

1 buquet Garni, que eu adoroooo confeccioná-lo ( o meu levou 3 folhas de louro + tomilho + tomilho-limão + alecrim, enrolados em uma folha do alho-porró).

2 cravos que eu espeto em um pedacinho da cebola

5 pimentas-do-reino socadas com a parte cega da faca

1 tiquinho de vinho branco seco

1/2 colher de sopa de sal

2 litros de água

Coloca tudo no fogo e deixa fervendo até reduzir pelo menos a metade (1h e meia, 2 horas, depende do seu fogo) ahh, em fogo baixo.

carneiro + hortelã.



Esse é o pernil traseiro do Bichano, cortado pelo nosso açougueiro com serra-fita.

Foi feito na grelha de Churrasqueira, só com sal e manteiga. hummm

Ahh, o bichano foi engordado aqui na Fazenda. ;)

de roma para minha cozinha...





Presentinho da minha Querida Cunhada e uma mão na roda.

Quinta-feira

limão siciliano confitado.


Minha Nossa, uma semana distante, e hoje dei uma passada rápida nos meus blogs preferidos e quantas novidades!!

Bem, desde que vi o Claude Troisgros usando limão siciliano na conserva do próprio sumo, ou seja, confitado, que quero ter os meus, guardadinhos na geladeira para dar aquele "up" em um prato que o receba bem. (já falei sobre esse método de conservação aqui)

Cortei os limões em quatro, coloquei em um pote hermético, e enchi com sal.

Deixar na geladeira por pelo menos 1 mês, e balançar de vez em quando.

Quando for usar, lavar em água corrente e utilizar a casca, que dizem ficar com um sabor maravilhoso, e eu acredito, talvez pela minha simpatia por essas belezuras da Sicilia.

O chef Troisgros usou em cima de um Carpaccio de Shitake.


Agora, é esperar as gracinhas se renderem ao sal. ;)

Terça-feira

desprazeres da Mesa.


Quando resolvi me tornar assinante da Revista Prazeres da Mesa, fui impulsionada pelo desejo de ter meu exemplar antes de que ele sonhasse em aparecer nas Bancas, com toda mordomia e privilégio a que tem direito um assinante, já que meus exemplares do próximo ano já estariam pagos.
Afinal é uma relação de confiança, ou não é? Confiaram de que eu pagaria as minhas três mensalidades (como eu fiz), no dia combinado e eu confiei que a editora me entregaria as minhas revistas, pagas antecipadamentes, ao menos antes daqueles reles mortais que não são assinantes. ;)
Hahahaha quanta ingenuidade a minha!!
Mês sim, mês sim também, recebo minhas revistas quando os exemplares já estão mofados nas Bancas, quer dizer com um mês de atraso, e a novidade dos útimos dois meses é que quando chega a data correta de receber minhas Queridas, o que acontece?
Corro na casa da minha Sogra, já que os correios não chegam na Santa Maria, rasgo o plástico, ávida para folhear minha Revistinha e tcha-tcha-tchan-tchannn .. o exemplar é do Mês Passado!!
Mandei um Email daquelas pessoas bem reclamonas (que eu me incluo), e sabe o que me diseram? Se me serveria de consolo, que outros assinantes, moradores da Cidade Maravilhosa,(O Rio de Janeiro capital, e não numa cidade do interior como a minha) têm reclamado de atraso nas entregas das Revistas(também). Ha-hahahaha

É impressão minha ou a Revista Prazeres da Mesa não suporta a quantidade de Assinantes que tem????

Segunda-feira

creme de inhame com rúcula.


O frio se antecipou 5 dias ao Inverno e tomou conta da Santa Maria, então, Aberta a temporada de Sopas, Caldos, Cremes e Ensopados.

Começando pelo Menu de hoje, que foi Creme de Inhame com Rúcula.

Fazer suar 1 cebola picadinha com 1 dente de alho socado em azeite.

Juntar o Inhame que já deve estar descascado e picado em cubinhos (grosseiramente, pois vamos bater no Liquidificador).

Depois jogar Caldo de Legumes (1 litro), e deixar cozinhar os inhames até amolecerem, cerca de 20 minutos.

Esperar esfriar um pouco, bater no liquidificador ou Mixer.

Corrijir Sal e Pimenta.

Na hora de servir, colocar bonitas folhas de Rúcula em cima da sopa, queijo Parmesão ralado na hora e fio de Óleo de Oliva.

O Creme de Inhame também casa bem com Agrião. ;)

mini orange tomatoes & yellow pear tomatoes.

Domingo

delicadezas com cottage, pimenta e tomilho.




penne com alho-porró e cogumelo fresco.



Já a quase uma semana eu estava com uma caixinha de Cogumelos Frescos na geladeira que eu trouxe do Hortifrutti.

E também na horta do quintal existe uma boa quantidade de Alho-Porró, que estão ali há um bom tempo,mas que ainda não me derem a tal florzinha roxa, que só conheço por fotografia :(

De vez vez em quando aparecem umas belezinhas no tamanho ideal para colher.

Aliado a isso, a presença de dois casais amigos aqui. Pronto, foi o que precisava para eu fazer o Penne com Alho-Porró e Cogumelos Frescos.

É uma receita do Charlô Whately, que eu tenho maior carinho por ela, porque foi uma das primeiras coisas que eu comecei a cozinhar depois de casada, e porque é uma delícia, e sempre todo mundo gosta, ou então, pedem mesmo, para fazer a tal massinha.

Primeira coisa, colocar a água que vai cozinhar o Penne para ferver com sal.

200 grs de Alho-Porró cortado em rodelas (+ ou - 2 unidades)

100grs de Manteiga *eu uso 2 colheres de sopa

200 grs de Cogumelos Fresco cortado em fatias

500 grs de Creme de Leite Fresco

1 cubo de caldo de Galinha *que eu acho que não estava na receita original, mas eu uso para dar um temperinho

Sal e Pimenta-do-Reino

500 grs de Penne Tricolone *eu não tinha, usei o de Ovos mesmo.

Queijo Parmesão

Refogar o Alho-Porró na manteiga e O caldo de galinha esfarinhado, até o alho murchar (uns 5 minutos).

Juntar os Cogumelos Frescos e refogar por mais uns 10 a 15 minutos. *O Cogumelo vai começar a soltar uma água, e eu deixo ele ali cozinhando até secar um pouco.

Acrescentar o Creme de Leite e mexer.

A essa altura, sua água já ferveu, cozinhe o Penne de acordo com a embalagem, que normalmente são uns 7, 8 minutos.

Corrigir o tempero com Sal e Pimenta do molho.

Deixar cozinhar por mais uns 5 minutos.

Tudo pronto, sirva o Penne ao dente com o Molho e Queijo Parmesão ralado na hora.

Sábado

alho-porró.


Terça-feira

azeite. história, produtores, receitas.


Leitura recomendada.

"Obrigatório na estante do Gourmet".

Segunda-feira

gnocchi de baroa ao molho de parmesão com ervas.



Estou numa fase Isaías Neries total, então vá lá outra delícia que saiu do livro de receitas do rapaz:

Fazer a massa para o gnocchi misturando 1 kg de baroa cozida e amassada, 1 ovo, 250 grs de farinha de trigo, 100 grs de queijo Parmesão, noz moscada q.b e sal e pimenta branca q.b.

Depois de cortadinha, jogar em água fervente com sal e azeite e espere o pedacinho de massa de batata voltar a superfície.

Retire e reserve.

Para fazer o molho, deixe picado em tirinhas todas as Ervas de Provence** que tiver, eu usei Alecrim, Sálvia, Manjericão e Tomilho.

Derreta 30 grs de manteiga numa panelinha, jogue imediatamente 100 ml de Vinho Branco e deixe reduzir pela metade.

Acrescente 300 ml de Creme de Leite Fresco,

150 ml de leite integral,

40 grs de queijo Parmesão ralado

Tempere com sal* usei Flor de Sal, Pimenta Branca, e suas Ervas de Provence preferidas.

Na hora de servir polvilhe Parmesão ralado e coloque para gratinar.

**Ervas de Provence são aquelas que aguentam altas temperaturas e desta forma soltam seu aroma e sabor. Podem ser colocadas na panela desde o começo do período de cocção.

Ervas Finas são usadas para finalizar pratos.

Domingo

um papo e um chocolate.

vaca atolada no fogo de chão.




Esse fim de semana foi da Vaca Atolada.

Reuni um grupo de pessoas na minha casa para, literalmente, ver a bichinha atolar, com direito a fogo de chão e toda informalidade que esse prato exige.

A panela pendurada sobre o fogo e cada um se servindo de acordo com sua vontade e sua curiosidade para conferir o resultado da dita.

A receita eu consegui, depois de muito pesquisar em livros e internet, pelo site Mais Você, e posso afirmar, que levarei comigo para o resto da vida, tornou-se a receita oficial da casa da Paula, tamanho a delícia que ficou.

O único trabalho que tive, que me tomou alguns 45 minutos, foi o pré-preparo dela, o resto, foi responsabilidade do fogão

Cortar em Brunoise 2 cebolas médias e 5 tomates, arrancando suas sementes.

Amassar 4 dentes de alho

Picar fininho salsinha e cebolinha e 1 dedo de moça

Limpar a costela de boi, se o seu açougueiro não tiver feito isso, como foi o meu caso.

Descascar e cortar pequeno 700 grs de aipim de boa qualidade.

Colocar 2,5 litros de água para ferver

Para começar os trabalhos:

Colocar 2 colheres de sopa de óleo em uma panela de ferro (de preferência).

Jogar 1 Kg de costela de boi e dar uma fritada nela até ficar dourada.Deve gastar uns 5 minutos.

Acrescentar a cebola picadinha e o alho amassado para fazer o refogado,

Juntar o tomate picadinho,

3 colheres de sopa de salsinha,

3 colheres de sopa de cebolinha,

3 colheres de sopa de aguardente,

a pimenta dedo de moça.

Deixe agregar um pouquinho e já está na hora de juntar os 2,5 litros de água quente.

Neste momento você pode colocar as 700grs de aipim para cozinhar. Não deixe cozinhando muito, é um pré cozimento.

Agora, é ter paciência e o tempo vai depender da sua panela e do seu fogão. A minha vaca atolada ficou no total de 3 hs no fogo!!

Se você preferir, pode fazer na panela de pressão, o que levará 40 minutos e não vai consumir todo o seu botijão de gás, mas eu lhe garanto que o sabor é completamente diferente.

Quando você tirar um pedaço de costela da panela e ela estiver cortando macia na faca(umas 2hs de fogo), é hora de acrescentar o aipim pré cozido.

Deixe mais uns 30 minutos.

Corrija o sal e pimenta.

Você poderá pegar alguns pedaços de aipim, passado os 30 minutos, já na hora de tirar do fogo, e amassar no garfo, depois jogar aquele purê de aipim na sua vaca atolada, para conferir mais consistência.

Nessa hora, no meu caso, foi a vez de levar a panela para o lado de fora de casa, pendurar sobre o meu fogo de chão, cuidar dos últimos detalhes, e esperar meus convivas..

Quarta-feira

peru parte II - croquete.




Lembra aquele tal Peru rejeitado?? Falei sobre ele aqui.

Uma parte se transformou em Hamburger e a outra em Croquete de Peru.

Refoga em uma panela a cebola em um pouquinho de manteiga.

Colocar Colorau q.b.

Somar 1 xícara de Farinha de Trigo (Para formar o Roux)

Adiciona 1 xícara de água (mesma quantidade da Farinha)

Eu misturei ainda 1 cubinho de Caldo de Galinha (os puristas que me perdoem, mas é só para dar um temperinho)

Estando pronta essa massinha, agregar a carne defiada, que no caso foi Peru.

Na hora de enrolar, depois de aformatado ao gosto do freguês, passar na água (que deve estar em um pratinho ao lado) e na farinha de rosca.

Fritar em imersão na gordura bem quente.

O meu foi servido com Sweet Chilli Sauce.

*O peru já estava assado, lembra? Normalmente quando faço Croquete de Carne, ela está crua.

Segunda-feira

parador lumiar - isaías neries.



Pela segunda vez em pouco mais de 1 mês, fomos almoçar no Restaurante do Hotel Parador em Lumiar.
Desta vez levando conosco mais dois casais para experimentar as verdadeiras delícias que o Chef de cozinha Isaías Neries assina e executa com a maior simplicidade e bom gosto.

Sentados, esperando os pedidos, de repente os garçons trazem da cozinha "mimos" do Chef, tortinhas de massa Phillo recheados de Jiló com Geléia de Pimenta, o meu, o de Tuna, que é o da foto, era de Cogumelos. Gente!!Que delícia! Já tinha escutado de alguém ou lido em alguma Revista que o Isaías era de presentear seus comensais, e ontem fui agraciada.

Meu pedido foi Galinha desfiada confit*, lingüiça, bacon , azeitona e arroz negro e o de Tuna foi Filet mignon com sal de Guerande sobre mousseline de mostarda fresca ao molho de especiarias, ambos maravilhososos. Todos com uma apresentação de babar..Raminhos de Alecrim, Flor Capuchinha e por aí vai.

O dia estava frio, escuro, o que não ajudou nas fotografias, por isso a falta de foto dos pratos. O restante da mesa também se deliciou com seus pedidos.

De sobremesa Torta Napolitana com brisselé de castanha e Nutella, que resumindo:Chocolate, crocante de castanha, creme inglês, couli de frutas vermelhas. Precisa dizer alguma coisa?



E o melhor está por vir: a pedido do Tuna, visitei a cozinha e conheci pessoalmente a simplicidade e simpatia que é o Isaías, que carrega em seus ensinamentos nada menos que uma passada de 3 meses pelo Le Cordon Bleu, anos no Carême como braço direito de Flávia Quaresma, O responável pelo Flor de Sal, Buffet concorrido no Rio de Janeiro e cardápio assinado do Parador Lumiar. Que papo bom..

A criatura tem mãos de fada e competência de sobrar.

*Confit é uma forma de conservação de carnes ou frutas na gordura ou no açúcar (como são as frutas confeitadas).
A Galinha é cozinhada por largo tempo e a baixa temperatura na sua própria gordura.